04. Temos uma viva esperança

Texto  Bíblico

“Todo louvor seja a Deus, o Pai de nosso Senhor Jesus Cristo. Por sua grande misericórdia, ele nos fez nascer de novo, por meio da ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos. Agora temos uma viva esperança e uma herança imperecível, pura e imaculada, que não muda nem se deteriora, guardada para vocês no céu. Por meio da fé que vocês têm, Deus os protege com seu poder até que recebam essa salvação, pronta para ser revelada nos últimos tempos.” (1 Pedro 1:3-5 NVT)

Meditação

A esperança só começa a ser uma força quando tudo está perdido. A frase de Chesterton soa trágica demais, afinal, não é nada animador pensar que para sermos fortalecidos em santa expectativa é preciso perder tudo. O assunto é incômodo, é verdade, e os vários episódios bíblicos de pessoas que foram exemplares na dependência de Deus também não são promissores, humanamente falando. Um paralítico esperando a cura à beira do Tanque de Betesda por trinta e oito anos não é um padrão de experiência que gostaríamos de viver. Assim também um casal de noivos, nas Bodas de Caná, que vê sua festa se tornar um fracasso, com perspectivas de perdas incalculáveis, inclusive financeiramente.

A falta de esperança está sempre ligada à falta de fé, que diminui nossas perspectivas do poder de Deus, e sobre o quanto ele é indispensável. Um eminente teólogo afirmou que a base de todo o cristianismo é um senso imperioso de necessidade. Ainda que não seja uma regra, quando alguém tem muito corre o risco de pensar que não precisa de Deus; quando tem pouco é conduzido a Deus porque não tem para onde ir.

A pandemia que assola o mundo nos assombra com perdas de toda ordem, daí nossa dificuldade para lembrar de tudo que nos foi prometido na pessoa e obra de Cristo.

Temos uma viva esperança porque as bênçãos da salvação são incontáveis. Temos muito a perder neste mundo, é verdade, mas temos muito mais a ganhar por tudo que ela propicia. Esse é o raciocínio de Pedro, o ‘apóstolo da esperança’. Com palavras pastorais ele descreve logo no início de sua mensagem de encorajamento a identidade do cristão, e enfatiza a dádiva da mudança de vida decorrente da salvação.  A regeneração é algo que dá prazer a Deus. Ele está em missão para restaurar a criação.

Temos uma viva esperança porque nossa herança futura não pode ser destruída. Há um jogo de palavras na língua original, com palavras que começam com a mesma letra, imperecível, imaculada, cuja beleza não desaparece, que não se desgasta. Uma herança que não é manchada pelo mal, nem tocada pela morte, nem prejudicada pelo tempo. A ação de Jesus é espiritual e sobrenatural. Mas claro, sobrenatural é uma expressão ‘humana’ para identificar o extraordinário em sua ordem.

Temos uma viva esperança porque ela está garantida no poder de Deus. Ele não está apenas protegendo nossa herança, mas também nos preservando. A forma como Deus organiza o mundo e interfere nele foge à nossa compreensão. Todos os cristãos, sem dúvida, obterão uma herança eterna um dia.

Temos uma viva esperança, que será infundida pelo simples som do seu nome!* Amém!

Leia  também 

Mateus 12:21 (* A Mensagem); Lucas 16:1-13; Romanos 1:16-17, 8:11, 16-18, 18-23; 1 Coríntios 1:26-29, 3:14-15, 5:10; Efésios 1:14; Filipenses 1:6; Colossenses 3:4; 1 João 3:2, 5:13; 2 João 8.

Sugestões  para  Discussão  em  Grupo 

  • Quais são as perdas que mais nos causam medo e desesperança?
  • Que encorajamento encontramos nas palavras de Pedro para ter esperança nos dias atuais?

Sugestão  de  Oração

“Ó, Deus, confessamos que estes tempos difíceis têm nos causado desânimo. Confessamos também que o sofrimento, e o medo de perder, têm nos feito esquecer o teu poder e interesse por nós. Obrigado por nos lembrar, pela Tua Palavra, que temos uma viva esperança em Jesus Cristo! Em nome de quem morreu por nós, amém!”

Arquivo

Devocional 04 – Temos uma viva esperança.pdf

Print your tickets