06. Salvação maravilhosa

Texto  Bíblico

“Até mesmo os profetas queriam saber mais sobre essa salvação e investigaram a respeito, quando profetizaram acerca da graça preparada para vocês. Buscavam descobrir a que tempo ou ocasião se referia o Espírito de Cristo, que neles estava, ao predizer o sofrimento de Cristo e sua grande glória posterior. Foi-lhes dito que suas mensagens não eram para eles, mas para vocês. E, agora, essas boas-novas lhes foram anunciadas por aqueles que pregaram pelo poder do Espírito Santo enviado do céu. É algo tão maravilhoso que até os anjos anseiam observar. (1 Pedro 1:10-12 NVT)

Meditação

Maravilhosa salvação seria nos vermos livres do maldito coronavírus, não? Não adianta fingir uma inocência que não temos; se não pensamos nisso ao ler o título destas linhas, poderíamos ter pensado. Está em nós fugir do sofrimento, até como reflexo existencial inato. Deus tem sua ordem de grandezas, e, ainda que de forma misteriosa demais, Ele vem demonstrando isso, coerentemente com seu propósito de restauração. A expansão da revelação de Deus não tem paralelo; não há minissérie que se assemelhe minimamente a essa grande narrativa.

Um dos argumentos do apóstolo Pedro para encorajar seus leitores é que nesse plano divino, que os profetas ansiaram por conhecer completamente, o sofrimento momentâneo tem amplitude infinitamente menor que a salvação. Sofrimento e glória já estavam no repertório profético, mas cada um dos homens que falou em nome de Deus no Antigo Testamento não fazia ideia de como esse aparente paradoxo se tornaria realidade. Hoje, tendo conhecimento do ministério terreno de Cristo, sua morte, ressurreição e ascensão, somos privilegiados com o entendimento desse extraordinário enredo.

A salvação é maravilhosa porque revestiu-se de toda a graça prenunciada de tantas maneiras (no ano do jubileu dos israelitas, por exemplo). Este novo padrão de relacionamento com Deus é surpreendente, porque promove a vitória sobre o pecado de uma forma que nenhuma lógica humana é capaz de explicar. Green faz uma analogia muito interessante com a força de uma planta que vence uma superfície de cimento. A lei da gravidade não é anulada pela lei do crescimento de sementes, mas a primeira é superada pelo poder da segunda. Graças a Jesus, a lei da graça é superior à lei da condenação.

A salvação é maravilhosa porque cumpriu o que havia sido anunciado, desde a Eternidade. Barclay observa que às vezes temos a tendência de pensar em Deus primeiramente como Criador e depois como Redentor. Porém, o amor redentor de Deus não se resume a medidas de emergência às quais Ele se viu compelido quando as coisas foram mal.

A salvação é maravilhosa porque demonstra a soberania de Deus. Chandler e Wilson afirmam que a cruz foi plano de Deus. A morte de Jesus foi ideia de Deus. Desde o primeiro dia, quando Deus Pai, Deus Filho e o Espírito Santo, em perfeita unidade, disseram: “Façamos o homem à nossa imagem”, a cruz de Cristo lançou uma sombra sobre toda a eternidade. Era um plano determinado. A morte de Jesus, a ira de Deus que é absorvida pela cruz, era o plano de Deus antes mesmo da criação. A cruz de Cristo é princípio central de tudo que cremos a respeito da salvação. E que maravilhosa salvação!

Leia  também 

Isaías 52:15; 61:1-13; Habacuque 2:1-4; Romanos 5:19-21; 8:9; João 15:26-27; Tito 2:11-12; Hebreus 1:5-2:18; 2 Pedro 1:21.

Sugestões  para  Discussão  em  Grupo 

  • Como temos expressado nossa gratidão a Deus por tão maravilhosa salvação?
  • Conseguimos identificar os benefícios da salvação em nossas vidas, especialmente em momentos de crise?

Sugestão  de  Oração

“Ó, Deus, abre nossos corações para a compreensão da beleza da salvação revelada em Cristo. Abre também nossas bocas para expressar gratidão pela graça em nosso favor, que permitiu que nossos pecados fossem perdoados pelos méritos dEle. Oramos nesse maravilhoso nome! Amém!”

Arquivo

Devocional 06 – Salvação Maravilhosa.pdf

Print your tickets