21. Tudo está sujeito a Cristo

Texto  Bíblico

“Pois Cristo também sofreu por nossos pecados, de uma vez por todas. Embora nunca tenha pecado, morreu pelos pecadores a fim de conduzi-los a Deus. Sofreu morte física, mas foi ressuscitado pelo Espírito, por meio do qual pregou aos espíritos em prisão, àqueles que, muito tempo atrás, desobedeceram a Deus quando ele esperou pacientemente enquanto Noé construía sua embarcação. Apenas oito pessoas foram salvas por meio da água do dilúvio, e aquela água simboliza o batismo que agora os salva, não pela remoção da sujeira do corpo, mas porque no batismo vocês declaram ter boa consciência diante de Deus. Ela é eficaz por meio da ressurreição de Jesus Cristo. Agora, Cristo foi pa ra o céu e está sentado no lugar de honra à direita de Deus, e todos os anjos, autoridades e poderes se sujeitam a ele.” (1 Pedro 3:18-22 NVT)

Meditação

O imediatismo é uma das tendências comportamentais das mais preocupantes do nosso tempo. Douglas Rushkoff, um estudioso da cibercultura, o define como uma forma de conceber o tempo como um instante prolongado, na qual passado e futuro ficam esvaziados de sentido. Essa visão de mundo afeta diretamente a compreensão do Evangelho. Os ‘imediatistas cristianizados’ olham para o mal e sofrimento do mundo e perguntam ‘se Cristo domina todas as coisas porque não acaba de uma vez por todas com todos os nossos problemas?’.

A pergunta é pertinente em qualquer contexto de aflição. O texto bíblico que tem nossa atenção nesta meditação, pode ajudar a elucidar a questão, mas contém algumas questões de difícil interpretação. E sobre elas não há como propor respostas em tão poucas linhas. Nem por isso o entendimento da mensagem fica comprometido.

Pedro havia feito menção do comportamento de Jesus durante sua paixão, de sua morte na cruz, e de seu ministério como pastor de nossas almas. Ao relatar a ressurreição e exaltação seu propósito é afirmar a importância cósmica desses eventos e sua completude. Em outras palavras, o sacrifício pelos nossos pecados, como parte do grande plano de restauração do universo, estava realizado de uma vez por todas. Sua suficiência torna desnecessária qualquer repetição sacrificial ou esforço humano para levar-nos à comunhão com Deus.

É evidente que a morte de Cristo foi vicária, ou seja, em nosso lugar, um justo dando sua vida por injustos. As esferas humana (carne) e espiritual (espírito) designam o conjunto de sua existência, nas dimensões de sofrimento, morte, e poder para uma nova vida. Elas se tornaram uma declaração de vitória e testemunho em todos os âmbitos (haja vista a referência aos espíritos em prisão, e a Noé). Se compreendemos a grandeza desse comprometimento com a vontade de Deus somos fortalecidos no objetivo de permanecer fiéis, na esperança de nossa justificação.

A mesma ‘paciência’ demonstrada por Deus nos tempos de Noé e por meio de sua pregação por cento e vinte anos continua evidente agora pela eloquência das boas novas de Cristo. A relação entre dilúvio e batismo é uma grande alusão ao posicionamento que as pessoas tomam ao dar crédito às palavras de salvação e juízo, rompendo com o mundo e sua inclinação. Jesus já é vitorioso, e o será em caráter final. Mesmo com tanta maldade, e todo o sofrimento que ela promove, seu triunfo é certo. Tudo está sujeito a Cristo! É tempo de esperança!

Leia  também 

Mateus 26:41; Lucas 23:47; Atos 5:16; Romanos 5:6-10; 6:10; 1 Coríntios 5:5; 1 Timóteo 3;16; Hebreus 7:27; 9;12, 26, 28; 10:10; 1 João 2:1, 29; 3:7. Apocalipse 16:13.

Sugestões  para  Discussão  em  Grupo 

  • Temos plena convicção de que o domínio de Cristo é evidente, ainda que não completamente consolidado no plano temporal de nossa compreensão? Que atitudes de nossas demonstram tal convicção?
  • Como podemos viver de forma vitoriosa, graças ao domínio de Cristo sobre todas coisas?

Sugestão  de  Oração

Senhor Deus, admitimos que temos dificuldades para lidar com a questão da sujeição de todas as coisas ao domínio de Cristo, assediados que somos constantemente pelo mundo, pela carne, e pelo diabo. Pedimos que nossos corações sejam cheios de esperança na vitória definitiva do Teu Filho, e que assim sejamos renovados em esperança! Oramos em nome dEle! Amém!

Arquivo

Devocional 21 – Tudo está sujeito a Cristo.pdf

Print your tickets