Como crianças

 

Domingo passado, a gente se divertiu pra valer. “Crianças grandes” e crianças-crianças, todo mundo entrou na pipoca e no algodão-doce. E todos paravam pra ver (sorrindo!) cada cena da História mais importante da história contada com arte e coração. Deu trabalho, muito trabalho, montar a exposição Kids sobre a vida de Jesus. Lá, deu para enxergar – com incrível clareza – os valores que inspiram nossa vida em comunidade cristã.
Por exemplo, a singularidade do nosso salvador Jesus: todos os holofotes estavam sobre ELE, a principal atração da mostra!
Jesus foi representado de forma criativa e contemporânea, mas sempre fiel aos evangelhos. Na Bíblia, a gente descobre porque Deus enviou seu filho ao mundo, mas é falando a linguagem de hoje que se transmite a Mensagem às novas gerações.
Os autores das “obras de arte” foram as crianças com a ajuda dos pais. A criação aconteceu em casa: pais e filhos liam juntos, na Bíblia, a passagem correspondente à cena escolhida e depois deixavam a imaginação voar! Os pais, no lar, são os principais exemplos para os filhos da importância da Bíblia na vida diária, começando pela leitura pessoal e em família.
A alegria marcou a exposição! Eram frequentes as expressões de surpresa e admiração com a qualidade do que se via. Quem percorreu as cenas da vida de Jesus do nascimento à ressurreição e por fim a subida dele aos céus (re)aprendeu a velha e atual história: Jesus nasceu como um bebê, cresceu como uma criança e, quando adulto, ensinou, curou muita gente e fez milagres, morreu e ressuscitou para nos levar de volta ao Pai, como ele mesmo disse: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida!”, mensagem simples que só podemos receber e crer como crianças.

Paulo Moreira Filho, pastor da CBMoema

Print your tickets