Faltam 4 dias

Será que estamos dormindo como os discípulos lá no Getsêmani?

Domingo celebramos a vitória de Jesus sobre a morte. A obra de Cristo na cruz e sua ressurreição são a espinha dorsal da fé cristã. Estamos contando os dias para essa festa?

Refleti sobre isso nos últimos dias. Lembrei da última Copa aqui no Brasil. Que expectativa para o jogo de abertura, não? Será que todos da família têm camisa? E a bandana verde-e-amarela do cachorro, foi comprada? Tudo certo com a TV? O que vamos comer? Daí pensei nos preparativos da minha família para a Páscoa e confesso: acho que estamos dormindo como os discípulos lá no Gestêmani. O que estamos comunicando aos nossos filhos, amigos, colegas de trabalho e parentes a respeito da Páscoa.

Pouco antes de Judas trair Jesus com o beijo para que fosse levado, Jesus recolheu-se para orar e pediu aos que estavam com ele que fizessem o mesmo. “Então, voltou aos seus discípulos e os encontrou dormindo” (Mc 14.37). Sim, como nós, eles sabiam o que estava por vir, Jesus tinha cantado a bola um pouco antes: “Estamos subindo para Jerusalém e o Filho do homem será entregue aos chefes dos sacerdotes e aos mestres da lei. Eles o condenarão à morte e o entregarão aos gentios, que zombarão dele, cuspirão nele, o açoitarão e o matarão. Três dias depois ele ressuscitará” (Mc 10.33-34).

Será que, na de falarmos “o que importa é o coração”, a celebração da Páscoa, a data mais vibrante da fé cristã, não está meio apagada? Não estou falando que bacalhau, leituras, casa decorada, chocolate ou culto com brunch comunitário são itens obrigatórios e revelam, necessariamente, um coração devoto. Mas um coração na vibe dessa vitória, a vitória sobre a morte, chama um festão.

Faltam 4 dias!
Vamos celebrar, ressuscitou o Senhor!

Fernanda Schimenes

Book your tickets